Tinto da Ânfora 2016

Descrição Rápida

Castas: 40% Aragonez, 30% Touriga Nacional, 20% Trincadeira e 10% Cabernet Sauvignon

Disponível: Em estoque

R$ 145,64
ou 3x de R$ 48,55

Pagamento no Boleto Bancário

  • Opção com 05% de desconto : R$ 138,36

Pagamento no Depósito / Transferência

  • Opção com 05% de desconto : R$ 138,36
Em 1x sem juros de R$ 145,64Em 2x sem juros de R$ 72,82
Em 3x sem juros de R$ 48,55
Calcular Frete

Informe seu CEP para calcular o valor da entrega.


  • Insira o seu CEP com hífen para o correto cálculo.

OU

Descrição

Vinho Regional Alentejano

Castas: 40% Aragonez, 30% Touriga Nacional, 20% Trincadeira e 10% Cabernet Sauvignon

Estágio: 6 meses em Madeira

Enólogo: Hugo Carvalho

Tipo de Solo: Argilo-calcário e Xisto

Primeira Colheita: 1978

Teor Alcoólico (%): 14,0 vol.

Conteúdo: 750ml

O vinho Tinto da Ânfora resulta de uma mistura dos diferentes terroir que existem no Alentejo. As uvas provieram das vinhas da Herdade da Tinoca em Portalegre (com solos Argilo-calcários), Herdade de Santa Marta em Borba (com solos xistosos) e Herdade das Ânforas em Arraiolos (com solos calcários). O Aragonês foi vindimado cedo, na primeira semana de Setembro, a Touriga Nacional foi vindimada a meio do mês e o Cabernet Sauvignon foi o último no final de Setembro. Após uma cuidadosa seleção das castas Aragonez, Touriga Nacional, Trincadeira e Cabernet Sauvignon, as castas são vinificadas separadamente em cubas de aço inox a temperaturas controladas. Estágio em madeira durante 6 meses.

História: Produzido desde a colheita de 1978, foi muito provavelmente a primeira marca portuguesa de vinho a utilizar um estágio em barricas de madeira nova. Uma das primeiras marcas da empresa; em todo o seu percurso, a “filosofia” mantém-se: produzir um vinho com forte personalidade Alentejana resultante de uvas de diferentes sub-regiões.

Notas de Prova: Uma colheita que se apresenta com potência e elegância. De cor viva, intensa e profunda. Notas de frutos pretos e baunilha, combinadas com umas nuances florais da Touriga Nacional, é concentrado, com uma acidez equilibrada e estrutura firme e elegante. Possui um grande potencial de guarda.

Harmonização: O Tinto da Ânfora combina muito bem com pratos tradicionais alentejanos, como migas de matança, entrecosto ou cozido de grão no tarro. Vários pratos de caça, como javali e lebre e pratos elaborados, como por exemplo, borrego assado no forno também harmonizam bem com este vinho.

Detalhes

Vinho Regional Alentejano

Castas: 40% Aragonez, 30% Touriga Nacional, 20% Trincadeira e 10% Cabernet Sauvignon

Estágio: 6 meses em Madeira

Enólogo: Hugo Carvalho

Tipo de Solo: Argilo-calcário e Xisto

Primeira Colheita: 1978

Teor Alcoólico (%): 14,0 vol.

Conteúdo: 750ml

O vinho Tinto da Ânfora resulta de uma mistura dos diferentes terroir que existem no Alentejo. As uvas provieram das vinhas da Herdade da Tinoca em Portalegre (com solos Argilo-calcários), Herdade de Santa Marta em Borba (com solos xistosos) e Herdade das Ânforas em Arraiolos (com solos calcários). O Aragonês foi vindimado cedo, na primeira semana de Setembro, a Touriga Nacional foi vindimada a meio do mês e o Cabernet Sauvignon foi o último no final de Setembro. Após uma cuidadosa seleção das castas Aragonez, Touriga Nacional, Trincadeira e Cabernet Sauvignon, as castas são vinificadas separadamente em cubas de aço inox a temperaturas controladas. Estágio em madeira durante 6 meses.

História: Produzido desde a colheita de 1978, foi muito provavelmente a primeira marca portuguesa de vinho a utilizar um estágio em barricas de madeira nova. Uma das primeiras marcas da empresa; em todo o seu percurso, a “filosofia” mantém-se: produzir um vinho com forte personalidade Alentejana resultante de uvas de diferentes sub-regiões.

Notas de Prova: Uma colheita que se apresenta com potência e elegância. De cor viva, intensa e profunda. Notas de frutos pretos e baunilha, combinadas com umas nuances florais da Touriga Nacional, é concentrado, com uma acidez equilibrada e estrutura firme e elegante. Possui um grande potencial de guarda.

Harmonização: O Tinto da Ânfora combina muito bem com pratos tradicionais alentejanos, como migas de matança, entrecosto ou cozido de grão no tarro. Vários pratos de caça, como javali e lebre e pratos elaborados, como por exemplo, borrego assado no forno também harmonizam bem com este vinho.

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.