Quinta da Romaneira Vintage 2011

Descrição Rápida

Castas: Touriga Nacional (80%), Touriga Francesa (15%) e Tinto Cão (5%)

Disponível: Em estoque

R$ 717,46
ou 3x de R$ 239,15

Pagamento no Boleto Bancário

  • Opção com 05% de desconto : R$ 681,59

Pagamento no Depósito / Transferência

  • Opção com 05% de desconto : R$ 681,59
Em 1x sem juros de R$ 717,46Em 2x sem juros de R$ 358,73
Em 3x sem juros de R$ 239,15
Calcular Frete

Informe seu CEP para calcular o valor da entrega.


  • Insira o seu CEP com hífen para o correto cálculo.

OU

Descrição

Castas: Touriga Nacional (80%), Touriga Francesa (15%) e Tinto Cão (5%)

Estágio: Este vinho envelheceu durante cerca de 20 meses em tonéis/ balseiros de madeira nas caves da quinta antes de ser engarrafado. Este vinho deve envelhecer em garrafa por um período de cerca de 8 a 15 anos de forma a adquirir a complexidade e o bouquet característicos de um Vintage.

Enólogo: António Agrellos

Tipo de Solo: Xisto

Teor Alcoólico (%): 19,20 vol.

Conteúdo: 750ml

As uvas foram esmagadas com recurso à pisa tradicional e vinificadas nos tradicionais lagares. A fermentação decorreu a uma temperatura de 28 graus centígrados, tendo a pisa, disciplinada e intensa, contribuído grandemente para o excelente resultado final.

História: Um ano fácil no Douro é algo que simplesmente não existe. Apesar de o resultado final ter revelado um vinho magnífico, 2011 foi um ano particularmente exigente na vinha, onde foi necessária uma vigilância extrema no sentido de garantir a produção de um grandioso Vintage 2011. De Outubro de 2010 à Setembro de 2011 a precipitação foi ligeiramente acima da média registrada nos últimos 30 anos (596 mm), mas muito abaixo da registrada em 2010 (1254 mm). Cerca de 85 por cento da chuva ocorreu durante o Inverno. Este fato foi extremamente positivo dado que permitiu abastecer as reservas de água do subsolo. O tempo durante o resto do ano foi, pelo contrário, extremamente seco, sobretudo da Primavera ao Outono. A vindima das uvas brancas teve início a 25 de Agosto. No entanto, com nova chegada de chuva a 1 de Setembro, optou-se por adiar a vindima por uma semana de forma a permitir às vinhas aproveitar a água e alcançar a maturação total. Uma vez nos lagares as uvas mostraram de imediato uma fantástica cor escura e aromas extremamente agradáveis, com um ótimo nível de açúcar e acidez. Foi possível perceber desde logo que estávamos perante um ano excepcional.

Notas de Prova: Fruta intensa, viva, fresca e sedutora. Vinho extremamente elegante e harmonioso. Revela aromas intensos e complexos. Agradável, delicado, com taninos equilibrados e elevada persistência.

Detalhes

Castas: Touriga Nacional (80%), Touriga Francesa (15%) e Tinto Cão (5%)

Estágio: Este vinho envelheceu durante cerca de 20 meses em tonéis/ balseiros de madeira nas caves da quinta antes de ser engarrafado. Este vinho deve envelhecer em garrafa por um período de cerca de 8 a 15 anos de forma a adquirir a complexidade e o bouquet característicos de um Vintage.

Enólogo: António Agrellos

Tipo de Solo: Xisto

Teor Alcoólico (%): 19,20 vol.

Conteúdo: 750ml

As uvas foram esmagadas com recurso à pisa tradicional e vinificadas nos tradicionais lagares. A fermentação decorreu a uma temperatura de 28 graus centígrados, tendo a pisa, disciplinada e intensa, contribuído grandemente para o excelente resultado final.

História: Um ano fácil no Douro é algo que simplesmente não existe. Apesar de o resultado final ter revelado um vinho magnífico, 2011 foi um ano particularmente exigente na vinha, onde foi necessária uma vigilância extrema no sentido de garantir a produção de um grandioso Vintage 2011. De Outubro de 2010 à Setembro de 2011 a precipitação foi ligeiramente acima da média registrada nos últimos 30 anos (596 mm), mas muito abaixo da registrada em 2010 (1254 mm). Cerca de 85 por cento da chuva ocorreu durante o Inverno. Este fato foi extremamente positivo dado que permitiu abastecer as reservas de água do subsolo. O tempo durante o resto do ano foi, pelo contrário, extremamente seco, sobretudo da Primavera ao Outono. A vindima das uvas brancas teve início a 25 de Agosto. No entanto, com nova chegada de chuva a 1 de Setembro, optou-se por adiar a vindima por uma semana de forma a permitir às vinhas aproveitar a água e alcançar a maturação total. Uma vez nos lagares as uvas mostraram de imediato uma fantástica cor escura e aromas extremamente agradáveis, com um ótimo nível de açúcar e acidez. Foi possível perceber desde logo que estávamos perante um ano excepcional.

Notas de Prova: Fruta intensa, viva, fresca e sedutora. Vinho extremamente elegante e harmonioso. Revela aromas intensos e complexos. Agradável, delicado, com taninos equilibrados e elevada persistência.

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.