Meia Pipa Private Selection 2013

Descrição Rápida

Castas: 40% Castelão, 30% Syrah e 30% Carbernet Sauvignon

Disponível: Sem estoque

R$ 129,14
ou 3x de R$ 43,05
Sem estoque

Descrição

Vinho Regional da Península de Setúbal

Castas: 40% Castelão, 30% Syrah e 30%  Carbernet Sauvignon

Estágio: 12 meses em barricas de carvalho francês Allier

Enóloga: Filipa Tomaz da Costa

Tipo de Solo: Arenosos

Primeira Colheita: 1986

Teor Alcoólico (%): 14,0 vol.

Conteúdo: 750ml

Produzido a partir das castas Syrah, Castelão e Cabernet sauvignon, plantadas na Península de Setúbal onde as uvas apresentam excelentes condições de maturação e que enaltecem a personalidade de cada uma das castas. As castas Castelão e Syrah encontram o “terroir” ideal para vinhos ricos, encorpados e cheios na boca, nas vinhas de baixa produção dos solos arenosos de Palmela. A casta Cabernet Sauvignon é proveniente de vinhas localizadas nas colinas de Azeitão, onde o “terroir” especial e o clima propiciam condições para um lento e longo período de maturação, obtendo-se vinhos elegantes e complexos. As três variedades foram vinificadas separadamente usando-se um método tradicional e mantidos à parte até à criação do lote final. O vinho estagiou durante 12 meses em barricas de carvalho francês Allier. Meia Pipa é um vinho que apresenta um excelente equilíbrio entre os aromas característicos das castas e a madeira, com uma longa persistência gustativa.

História: A Bacalhôa Vinhos de Portugal tinha anualmente lotes pequenos de vinho tinto de alta qualidade, mas sem destino específico. Este vinho era normalmente um lote das castas Cabernet Sauvignon e Castelão (Periquita) da região Terras do Sado (Península de Setúbal). Foi decidido em 1986 lotear estes vinhos e colocá-los em meias pipas de carvalho, o que deu origem ao nome da marca. Destinava-se a ser vendido em meias pipas – vasilha de madeira com a capacidade de cerca de 250 litros - aos amigos da casa, mas a receção que lhe fizeram era tão positiva, que se decidiu libertar também quantidades engarrafadas limitadas, para exportar para alguns países escolhidos. De alguns anos para cá engarrafamos a totalidade do vinho, tendo a sua produção crescido à escala de uma das marcas importantes da empresa.

Notas de prova: De cor vermelha arroxeada intensa, o Meia Pipa 2013, apresenta aromas e sabores de frutos encarnados bem marcados, como a ginja e a ameixa preta, com notas subtis de menta, especiarias e baunilha; os taninos suaves e finos estão bem presentes conferindo uma estrutura longa, cheia e complexa. Este vinho tem um ótimo potencial de envelhecimento em garrafa.

Harmonização: É o acompanhante ideal de pratos de carne, caça e queijos.
 
Prêmios/Distinções: Colheita de 2012:
Mundus Vini Summer Tasting – Medalha de Prata (2015)

Detalhes

Vinho Regional da Península de Setúbal

Castas: 40% Castelão, 30% Syrah e 30%  Carbernet Sauvignon

Estágio: 12 meses em barricas de carvalho francês Allier

Enóloga: Filipa Tomaz da Costa

Tipo de Solo: Arenosos

Primeira Colheita: 1986

Teor Alcoólico (%): 14,0 vol.

Conteúdo: 750ml

Produzido a partir das castas Syrah, Castelão e Cabernet sauvignon, plantadas na Península de Setúbal onde as uvas apresentam excelentes condições de maturação e que enaltecem a personalidade de cada uma das castas. As castas Castelão e Syrah encontram o “terroir” ideal para vinhos ricos, encorpados e cheios na boca, nas vinhas de baixa produção dos solos arenosos de Palmela. A casta Cabernet Sauvignon é proveniente de vinhas localizadas nas colinas de Azeitão, onde o “terroir” especial e o clima propiciam condições para um lento e longo período de maturação, obtendo-se vinhos elegantes e complexos. As três variedades foram vinificadas separadamente usando-se um método tradicional e mantidos à parte até à criação do lote final. O vinho estagiou durante 12 meses em barricas de carvalho francês Allier. Meia Pipa é um vinho que apresenta um excelente equilíbrio entre os aromas característicos das castas e a madeira, com uma longa persistência gustativa.

História: A Bacalhôa Vinhos de Portugal tinha anualmente lotes pequenos de vinho tinto de alta qualidade, mas sem destino específico. Este vinho era normalmente um lote das castas Cabernet Sauvignon e Castelão (Periquita) da região Terras do Sado (Península de Setúbal). Foi decidido em 1986 lotear estes vinhos e colocá-los em meias pipas de carvalho, o que deu origem ao nome da marca. Destinava-se a ser vendido em meias pipas – vasilha de madeira com a capacidade de cerca de 250 litros - aos amigos da casa, mas a receção que lhe fizeram era tão positiva, que se decidiu libertar também quantidades engarrafadas limitadas, para exportar para alguns países escolhidos. De alguns anos para cá engarrafamos a totalidade do vinho, tendo a sua produção crescido à escala de uma das marcas importantes da empresa.

Notas de prova: De cor vermelha arroxeada intensa, o Meia Pipa 2013, apresenta aromas e sabores de frutos encarnados bem marcados, como a ginja e a ameixa preta, com notas subtis de menta, especiarias e baunilha; os taninos suaves e finos estão bem presentes conferindo uma estrutura longa, cheia e complexa. Este vinho tem um ótimo potencial de envelhecimento em garrafa.

Harmonização: É o acompanhante ideal de pratos de carne, caça e queijos.
 
Prêmios/Distinções: Colheita de 2012:
Mundus Vini Summer Tasting – Medalha de Prata (2015)

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.